quinta-feira, 4 de junho de 2009

Integralismo: Erros Graves.


Adaptado do texto de Marcelo W. Paiva.

A imagem que ilustra este artigo, apresenta a adesão do novo movimento integralista (movimento político instituído nas primeiras décadas do ultimo século, inspirados no Integralismo Lusitano de Antonio Sardinha e no Fascismo), a uma das mais descaradas bandeiras da revolução anti pátria e anti Deus já desenvolvidas pelos revolucionários do internacionalismo ateu.

O movimento integralista desde os seus primórdios desenvolveu sua promiscuidade com os adeptos da grande farsa da “unidade entre contrapostos” no campo do nexo religioso.

Nunca foi um movimento eminentemente cristão, mesmo que a sua auto identificação como movimento patriótico brasileiro devesse por simples lógica fazer uma conexão natural entre pátria e fé crista.

É preciso contrapor a mentira hedionda propagada neste panfleto, a respeito de algum sentido na “soma”, que faz possível islamismo, judaísmo e cristianismo (subliminarmente a Cruz gravada em tamanho menor que os símbolos do Crescente e da Estrela de David) levarem a um deus comum (o desenho indica como resultado da soma o mapa do Brasil ! O que é ainda mais sem cabimento!) .

O católico não pode obrigar quem quer que seja a vir a ser católico, mas é preciso deixar terminantemente claro que o mesmo não se aplica a um muçulmano, que por atenção aos seus preceitos religiosos entende como lícito levar a morte o “infiel”!

Se um muçulmano se converte ao cristianismo, este pode ser morto por um “muçulmano piedoso”, e tal ato não será considerado um crime pelo nexo religioso islâmico, mas sim um acerto!

Muitos são os novos mártires do cristianismo, santos da Igreja, que se enquadram exatamente neste caso !

Compreender a liberdade de crer como um principio cristão de forma alguma significa determinar que não existe a Verdade.

Um cristão deve respeitar o livre-arbítrio daquele que nega a Cristo, mas esta disposição em aceitar a negação do outro nunca deverá significar a legitimação da refutação a Cristo!

Fora do desgraçado entendimento (débil e maligno) de unidade entre a Verdade e as falsas religiões que negam a Ressurreição, a Santíssima Trindade, a Igreja e os seus santos, o panfleto ainda traz a demonstração da total contradição ideológica que permeia este “renovado” movimento integralista, no que diz respeito a mais pueril compreensão política, posto que expondo em seus posicionamentos a defesa do “nacionalismo anti globalista”, a citação da “Declaração Universal dos Direitos Humanos”, da ONU como elemento de argumentação favorável aos seus intentos é um total contra-senso !

O que seria a ONU senão a mais simbólica organização do globalismo anti pátria, que pretende como ideal fazer sucumbir justamente os valores que o dito nacionalismo integralista diz desejar preservar?

A famosa “Declaração” é o mais notório documento em favor da imposição de uma cartilha do “politicamente correto” as sociedades, subjugando o entendimento civilizacional próprio e autônomo de cada povo.

Como combater um mal buscando subsídios morais de base apologética nos ditames deste mesmo mal?

Não existe qualquer seriedade em um movimento no Brasil que se auto proclamando como patriótico. O integralismo não é patriota e não é cristão.

É mais uma farsa.

11 comentários:

Nicolás López disse...

Caríssimo, suas palavras acerca do Integralismo são equivocadas.

Primeiro porque, muito pelo contrário do que você diz, camaradas nossos já foram mortos pela luta contra o ateismo internacionalista. Ainda assim, fomos determinantes para o insucesso de Prestes, como ele próprio admitiu.

Depois você confunde liberdade religiosa com libertinagem religiosa. O que nós propomos, neste mundo sem Deus, é que é melhor ter qualquer crença a nenhuma. Entretanto, nossas fileiras são majoritariamente cristãs e católicas.

Inclusive, nosso Chefe escreveu um dos mais belos textos cristãos, um Evangelho que ressalta a mais pura das virgens mãe de Cristo. Vale a pena ser lido.

Sem contar que, quem lê O Que É Integralismo e A Quarta Humanidade não tem outra conclusão que não ser o autor um cristão.

Espero que com mais leitura a respeito possa ir mais profundo que um breve devaneio sobre um panfleto.

Abraço, salve Maria.

Frederico de Castro disse...

Caro Nicolás:

Salve Maria!

O devaneio está no panfleto e não sobre o panfleto!

O panfleto descreve claramente que o Integralismo defende o indiferentismo religioso. Quer pior liberntinagem religiosa que esta?

Ou não está escrito no panfleto que judaísmo + cristianismo + islã = Brasil???? Isto é pura mentira! Eu (e nenhum católico de verdade) não me somo a islâmicos e nem a judeus e nem a outra crença nenhuma!

Você diz que é melhor ter crença do que ficar sem crença nenhuma? E isto lá existe? Não existe ser humano sem crença, até o ateu crê, embora às vezes duvide da própria existência. Falar o que está no panfleto de vocês não é coisa de cristão! Cristão não é morno, não é perenialista e não é indiferente. A verdade não é relativa! Cristo disse claramente ser Ele o caminho, a verdade e a vida. Não há verdade nas outras coisas.

Se vocês fossem cristãos as fileiras de vocês seriam só de cristãos (católicos), absolutamente.

E tem mais, a primeira coisa que os navegadores, nossos ancestrais, "plantaram" nesta terra foi uma cruz (para celebrar uma Missa), não foi nem uma estrela de Davi e nem um crescente do islã. Se vocês fossem patriótas de verdade vocês defenderiam a Santa Igreja Católica de forma intransigente. Vocês estão prestando um péssimo serviço ao cristianismo e ainda querem ser chamados de cristãos, ou pior, de católicos?! Tem tantos católicos aí quantos tem na CNBB!

Por fim, eu não tenho que ler nenhuma obra do Integralismo para saber o que ele defende, pois eu já li o panfleto de vocês. Eu não preciso entrar na cadeia para saber que o que existe dentro dela é péssimo. Essa retórica do "você não conhece por isto fala mal" comigo não pega mesmo!

Peço, de coração que largue prá lá esse Integralismo e seja um cristão de verdade. A Igreja o aguarda e a pátria agradece.

Fique com Deus.

Nicolás López disse...

ve Maria!

Caríssimo,

agora peço uma reflexão não sobre o integralismo, mas sobre como foi construida nossa pátria e se ela é realmente de apenas católicos.

Não defendemos um louvor uno, nem muito menos que católicos frequentem sinagogas nem muçulmanos igrejas, mas reconhecemos que, apesar da colonização portuguesa católica, nossa terra sempre foi miscigenada racialmente e culturalmente.

Não somos mornos nem perenialistas, lutamos cada um por suas crenças, eu, católico, pela ICAR, outros, de outras igrejas, por suas igrejas, mas sabemos que o Estado não deve ser usada como uma máquina de ameaça contra os que não creêm no nosso Deus.

A Verdade, eu sei, é Cristo, mas não irei matar um candomblecista por que ele não crê na mesma coisa.

De certo modo, nossas fileiras congregam apenas cristãos, mas não por imposição, mas porque a doutrina é cristã, afastando os crentes das demais religiões. Como eu disse, porém, não vamos fazer o que os romanos fizeram conosco em priscas épocas.

Por fim, não julgue o livro por um panfleto, leia porque a leitura sempre agrega conhecimento.

Um Abraço, fica com Deus.

Frederico de Castro disse...

Salve Maria!

Caro Nicolás,

Você se engana à respeito de nossa postura enquanto católicos. A Santa Igreja é muito clara em ensinar que não se deve obrigar a ninguém a ser católico. A fé não pode ser levada jamais pela espada. Isto não significa, porém que um católico deva ser indiferente ao erro. Isto seria a mais pura falta de caridade. Isto nada tem haver com raças e etnias!

Digo, um católico pode se aliar a um evangélico e a um espírita ou a um pai de santo que seja, para ser contra o aborto, por exemplo, porque é o correto e está de acordo com a justiça, mas não pode ter com eles sem lhes admoestar da verdade jamais! Como é que vocês podem panfletar a organização de uma entidade ecumênica como sendo cristã?

Não, lamento ter que continuar a lhe dizer que você se engana.

cassioah disse...

Somos Integralistas pertencentes ao Movimento Integralista e Linearista Brasileiro MIL-B. O Integralismo sempre respeitou todas as religiosidades e raças indistintamente. Os senhores dizem que a busca da Verdade é um dos nobres objetivos de todo católico. Pois bem, fui católico e agora enxergo que o catolicismo sim tem erros gravíssimos a serem corrigidos. A começar pela inclusão absurda do Antigo Testamento como Livro Sagrado da Bíblia. Isso sim um erro abominável. Jesus no Evangelho de João 8, 22-44 foi claro ao dizer que o tal Jeovah do Antigo Testamento era na verdade do Demônio, ou Demiurgo travestido. E os católicos consideram essa verdade uma mentira?? Nós Integralistas e Linearistas queremos que realmente consigamos alcançar a Verdade do Cristo e de Maria.

Anauê , Salve Maria!!

Frederico de Castro disse...

Cassioah:

Você esta falando isto do mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo que disse que nem um só J da Lei seria retirado? E tem mais, não existe essa passagem que você falou. Procurei e não encontrei. É esta mesmo ou em qual Bíblia o senhor anda lendo?

Se vocês respeitam todas as religiões, então das duas uma: ou vocês toleram a mentira ou para vocês a verdade é inatingível. Qual das duas opções é a sua e a de seus colegas?

Nós respeitamos o próximo por serem filhos de Deus e não por terem direito ao erro e a relativizar a verdade. Vocês são cegos guiando cegos. Nós seguimos os ensinamentos de Cristo como ele os deixou. Ele não deixou integralistas como apóstolos, deixou?

Jesus disse claramente ser o Caminho, a Verdade e a Vida. Vocês e sua gnose perenialista e filosofia autonômica tem vários caminhos, varias verdades e várias vidas, não é mesmo?! Então não são seguidores de Cristo e nem tem por Mãe e Protetora a sua Santa Mãe! Realmente como disse antes ao seu colega vocês não são Católicos e não tem católicos em suas fileiras. Pelo menos não católicos verdadeiros.

Acontece que foi proveitosa a sua postagem pois o senhor ratificou o que eu afirmei ao seu colega, de que vocês não são cristãos. Tirem a Cruz daquele cartaz pois vocês não são seguidores de Cristo.

Eu poderia simplesmente deixar de publicar as suas acusações contra a Santa Igreja, mas elas foram tão demonstrativas da natureza do integralismo que mereceu ser publicada. Além do mais, seria falta de caridade deixar de corrigir os que erram e evitar que novas almas se percam em falsas doutrinas.

Pelo bem da vossa alma renuncie à falsa doutrina do integralismo e seja um cristão de verdade.

Não fique irado. Reflita se o que eu disse é ou não é verdade. Deus o proteja desse integralismo gnóstico.

cassioah disse...

Caro senhor Frederico:

A passagem de João 8, 22-44 é bem clara. Jesus não deixa dúvidas de que ELE sim representava o Deus Verdadeiro. Jeovah, foi chamado de Demônio e os Filhos de Abraão chamados de Filhos do Demônio. Desafio o senhor a dizer que isso é mentira na Bíblia. O Antigo Testamento é um texto de mentiras, falsidades, holocaustos, ódios, guerras, destruições, massacres. Leia Êxodo, Leia Samuel I, 15, Leia Deuteronômio, onde o juro é permitido ao Povo Eleito. Ademais, explique por que o tal deus jeovah escolheria um Povo Eleito, se Jesus Cristo nos colocou todos como eleitos. Que absurdo!!
Todos somos Filhos de Deus e de Maria, sendo católicos ou não. A Igreja Católica atual comete erros gravíssimos ao se aliar aos comunistas, aos socialistas, aos sionistas que massacraram milhares de padres, freiras e católicos no passado. Isso sim é uma aberração apóstata do Vaticano. Não podemos tolerar o Antigo Testamento como texto sagrado da Bíblia, isso é uma ofensa ao Deus Verdadeiro, Jesus Cristo e sua pregação. Cumprir a Lei era cumprir a Lei Verdadeira, dos seguidores do Deus Verdadeiro, não os seguidores de Jeovah, o Demiurgo Anjo Rebelde inimigo de Deus. O seu catolicismo é apóstata e incoerente, não resiste a um debate sério. Nós Integralistas e Linearistas somos Filhos de Deus e de Maria!!

Anauê, Salve Maria!!

David B. Carvalho disse...

Cassioah, desafio você a mostrar que Jeová ser o Demônio não é uma mentira sua. Eu não tenho que aceitar seu desafio antes de você mostrar que isto sequer ESTÁ na Bíblia. Você "não tolera" o Antigo Testamento com a mesma autoridade de um Cristopher Hitchens, Richard Dawkins ou algum feminista revoltada, ou seja, nenhuma. Não é a Igreja que se aliou ao comunismo, e sim os traidores dela, muitos em Roma. Já que temos que tolerar todas as religiões, vamos tolerar também a thelema, o satanismo e o materialismo. Incoerente é o tolerantismo religioso. Eu pessoalmente considero que toda fé no Deus-Pai desde os primórdios, seja a Zeus, Odin, Tupã ou Brahma, é a fé no único Deus, porém deficiente, cada uma deficiente a seu modo. É evidente que se há um Deus, há uma única doutrina correta, e esta doutrina está na Igreja Católica, e não é a mais correta: é a correta: mesmo que não forneçamos em palavras a Verdade integral (impossível em termos humanos), o que fornecemos em palavras é verdadeiro e os Mistérios contêm a Verdade integral, por isto mesmo são Mistérios.

Toleramos as outras religiões assim como a mãe não renega o filho que está no erro, mas jamais ela aceita o erro do filho.

cassioah disse...

Senhor DAvid Castro. Os Integralistas e Linearistas de todo Brasil estão esperando sua resposta acerca do livro fraudulento chamado Antigo Testamento. O tal deus jeovah, chamado de Demônio por Jesus Cristo ( João 8, 22-45) exige sangue, holocaustos, escolhe um " povo eleito e raça eleita" em detrimento dos outros, incentiva massacres ( Samuel I, 15), ódio e vingança. Esse jeovah é uma aberração completa. Fora Antigo Testamento da Bíblia. Viva Jesus Cristo, o Deus verdadeiro, Viva Maria. Anauê!!

David B. Carvalho disse...

Meu sobrenome não é Castro, e sim o do Frederico.

Seguem trechos relevantes ao que você defende:
38: Eu falo o que vi junto de meu Pai; e vós fazeis o que aprendestes de vosso pai.
39: Nosso pai, replicaram eles, é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão.
40: Mas, agora, procurais tirar-me a vida, a mim que vos falei a verdade que ouvi de Deus! Isso Abraão não o fez.
41: Vós fazeis as obras de vosso pai. Retrucaram-lhe eles: Nós não somos filhos da fornicação; temos um só pai: Deus.
42: Jesus replicou: Se Deus fosse vosso pai, vós me amaríeis, porque eu saí de Deus. É dele que eu provenho, porque não vim de mim mesmo, mas foi ele quem me enviou.
43: Por que não compreendeis a minha linguagem? É porque não podeis ouvir a minha palavra.
44: Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.


Jesus disse que o pai deles não é Deus como dizem, mas sim o Demônio, porque pecam como aprenderam com o verdadeiro pai deles, que não pode ser Deus. Ou seja, Jesus nega que o pai deles seja Deus, e não o confirma e diz que este é o Demônio. Isto seria muito claro se você soubesse interpretar textos simples.

Quanto a Samuel I, Cap. 15, este é um texto brandido aos quatro ventos por ateus, apóstatas e anti-cristãos precisamente porque ignoram que a história da nossa fé antes de Cristo se identifica com a história da tribo de Israel, e que, no caso, a guerra nunca foi um passeio no parque e julgar os comandos terríveis de Deus sentado em uma cadeira confortável hoje é muito fácil. Significa basicamente também que se Deus ordenasse uma matança hoje, você cerraria fileiras com os julgadores de Deus. Nada de novo até aí. Falta é você mostrar é onde Jesus rompe com este Deus.

Frederico de Castro disse...

Cassioah:

O que o senhor faz é uma blasfêmia terrível!

Não sei dizer das suas intenções mas o senhor se engana completamente e corre o risco de enganar muitas almas.

Nosso Senhor Jesus Cristo disse que nem um só J da lei seria retirado. Esta passagem que o senhor reclama ele está falando diretamente aos fariseus, que justamente, assim como o senhor não respeitavam a Lei de Deus para seguir as próprias tradições.

É por esta razão que Jesus Cristo diz claramente que eles não são filhos de Abraão e tem por pai o Demônio. Os fariseus diziam que cumpriam a Lei com as suas bocas mas as descumpriam com seus corações. Eram esotéricos, judeus quem sem o ser verdadeiramente pertenciam à sinagoga de Satanás e que assim como o senhor acreditavam nessa gnose do demiúrgo e outras doutrinas satânicas.

Integralistas lineraristas. Eu hein, vocês conseguiram avançar mais fundo no caminho do erro. Mas o caso de vocês é mais requintado pois há blasfêmia e heresias bem mais horríveis.

Curioso que alguém que se diga seguidor de Cristo seja um caluniador da tradição dos apóstolos. (devo ter me esquecido que eles deviam ser integralistas linearistas e deviam ter nascido aqui no solo da nossa pátria hein) De onde vem isso que você aprendeu? Você acha que uma citação isolada da Sagrada Escritura exposta maliciosamente é capaz de derrubar mais de dois mil anos de magistério? Só pode ser brincadeira! Descobriu o ovo de colombo que dia senhor?

E vou lhe dizer mais: pode dar a última palavra se fizer questão (por orgulho ou seja lá o que for), mas para mim esta conversa já terminou a não ser que o senhor se mostre interessado em converter-se, pois diante do nível das suas blasfêmias e heresias só me resta rezar pelo senhor e solicitar à administração do blog que lhe casse a palavra se continuar a proferir blasfêmias. Dobre sua língua para falar do Deus Uno, Trino e Todo-Poderoso seu fariseu!

Postagens populares